cobrar consulta

Quanto cobrar pelas consultas na sua clínica? Saiba mais!

Antes de escolher os valores para cobrar uma consulta, é importante avaliar os fatores que influenciam a precificação e o impacto que pode gerar no seu negócio

Você sabe como cobrar por consultas? Um problema em comum em clínicas e consultórios é certa dificuldade para precificar corretamente os procedimentos médicos executados.

Acontece que determinados fatores devem ser levados em consideração quando falamos sobre valores. Ou seja, não podem ser negligenciados, pois contribuem para a precificação correta dos seus procedimentos clínicos. 

Antes de tudo, é necessário responder a algumas perguntas para que você entenda a real necessidade do seu negócio, público-alvo, margem de lucro, entre outros. Quais são as minhas despesas? E os meus custos? 

Veja abaixo as dicas que eu separei para que você não erre ao precificar seus procedimentos e se mantenha no mercado, investindo no crescimento da sua clínica. 

Como posso cobrar uma consulta do meu paciente?

Vamos com calma, a precificação não deve ser feita sem seguir alguns critérios. 

Primeiramente, a sua clínica precisa traçar para qual perfil de cliente será direcionado os atendimentos e, com base nisso, estipular uma margem de lucro, para que possa precificar seus procedimentos.

Além disso, a precificação está ligada à gestão financeira da clínica, sendo assim, está relacionada também com a lucratividade do seu negócio. 

Portanto, o planejamento financeiro é importantíssimo para escolher os valores corretamente. Ou seja, precisam ser considerados os custos da clínica, o público-alvo e outros fatores que estão ligados ao financeiro da clínica.

Estude todas as despesas do seu negócio:

Você tem noção de quais são as despesas do seu negócio? Antes de tudo, é necessário ter em mente quais serão as despesas da clínica, como luz, água, telefone, entre outros.

Lembrando que para calcular o valor da precificação com base nesses dados, é importante ter controle sobre as suas contas, a fim de saber exatamente como cobrar do paciente.

Então, qual a diferença entre custos e despesas da sua clínica? Para a área administrativa há dois tipos de custos: o custo fixo e o variável

➔ Os custos fixos são aqueles que a sua clínica terá independentemente da quantidade de pacientes que passe por ela, ou seja, o valor da consulta já cobre perfeitamente esses gastos, por como exemplo, o aluguel do espaço ou de algum equipamento. 

➔ Os custos variáveis são aqueles que dependem da quantidade de pacientes e dos procedimentos realizados, por exemplo, materiais de limpeza, insumos, materiais de higienização etc. 

Com base nesses dados, você pode precificar seus procedimentos, calcular a estimativa de custos junto às despesas da clínica com a margem de lucro. 

Repare, então, que já é possível estipular valores aos seus serviços.

Além de tudo o que eu falei acima, a estrutura do seu consultório também pode ser enquadrada na categoria de custos e pode ser cobrada do paciente no valor da consulta. 

Se a sua clínica oferece conforto e um bom atendimento para os seus clientes está liberado acrescentar esse gasto ao valor a ser cobrado do paciente.

Saiba qual será seu público-alvo:

Você sabe qual é o público-alvo da sua clínica? Ele é o perfil dos pacientes que passarão pelo seu negócio, ou seja, é preciso delimitar o público através dos procedimentos que serão realizados.

Assim sendo, no mercado, há clínicas que cobram preços populares de acordo com a área de atuação, como também cobra preços variáveis para outros setores.

É necessário escolher seu público-alvo, pois os valores cobrados pelas consultas devem ser justos aos seus clientes, ou seja, precisam ser condizentes com a realidade do seu paciente.  Além disso tudo, devem arcar com as despesas da clínica. 

Faça uma pesquisa de mercado:

Saber quanto os outros profissionais cobram pela consulta pode te dar uma luz para manter o valor da sua consulta condizente com o mercado. Para que isso aconteça é preciso estar atento a algumas questões. 

Quantos profissionais atendem pacientes de perfil parecido com o da sua clínica? Qual o valor médio das consultas entre esses médicos? 

Não é uma prática muito recomendada manter a discrepância de valores no mercado, tanto para um valor muito abaixo quanto para um valor muito acima, pois isso pode prejudicar a visão que os clientes têm do seu negócio.

Portanto, é preciso saber em qual especialidade você irá atuar e traçar um panorama de quantos profissionais atuam nessa área e qual o preço que é cobrado por eles. 

Só assim você saberá o valor base cobrado pelo mercado para implementar na sua clínica.

Se ainda restar dúvidas, uma ótima dica é saber como os seus pacientes se sentem em relação ao valor cobrado por você.  

Observe seus clientes e tente saber o que eles acham dos preços. Afinal, manter um bom relacionamento com os clientes é a base para qualquer negócio.

Estabeleça uma margem de lucros:

Para manter sua clínica em funcionamento, antes de tudo é preciso estabelecer uma margem de lucros. O que seria essa margem de lucros? É a meta que o seu negócio deseja atingir.

Para atingi-la, a sua clínica precisa entender como cobrar consultas e procedimentos com base nas despesas e custos do seu negócio

Caso a sua clínica cobre um valor base de R$ 90 por consulta, com um lucro de 100%, desse procedimento deve ser cobrado R$ 180 do paciente. 

Portanto, baseado nestes dados já é possível criar uma tabela de preços e estipular os valores que serão cobrados nos procedimentos ofertados no seu negócio.

Lembrando-se de sempre manter a transparência com seus clientes, para que eles saibam exatamente o que está sendo cobrado a fim de manter intacta a reputação da sua clínica.

O que eu preciso saber para cobrar minhas consultas?

Com todas as dicas apresentadas neste artigo, você deve se atentar primeiramente para os custos e as despesas da sua clínica

Com uma boa gestão financeira, procure saber quanto custa cada paciente, quais os materiais gastos por consultas, e assim delimitar quais os valores a cobrar dos clientes.

Não há mistério! Lembre-se de incluir no seu cálculo base os valores dos custos, tanto fixos quanto variáveis, os valores das despesas e a sua margem de lucro. Pronto! O resultado será o valor a cobrar da consulta. 

Este site utiliza cookies para otimizar a sua experiência de navegação!