o-que-é-medicina-preditiva

O que é medicina preditiva e como utilizar essa estratégia na sua clínica?

A tecnologia promete trazer inovações para os mais diversos campos do conhecimento. Veja como reduzir custos na sua clínica utilizando a medicina preditiva! 

No campo da saúde, um assunto que tem ganhado cada vez mais espaço é a medicina preditiva, uma medida que insere na área da saúde novas técnicas para a prevenção, diagnóstico e tratamento de doenças. 

Não é novidade que as inovações tecnológicas trazem muitos benefícios para a área médica. Neste caminho, existem muitas dúvidas em relação ao que essas inovações podem fazer dentro da medicina preditivaconceito cada vez mais popular, porém que ainda gera questionamentos sobre sua utilização em clínicas.  

Em linhas gerais, a medicina preditiva, também conhecida como pré-sintomática, é a possibilidade de saber de antemão se uma pessoa pode desenvolver alguma doença utilizando testes genéticos. 

Não esqueçamos, entretanto, que novas técnicas são inseridas a todo momento na rotina de saúde. A medicina preditiva não fica para trás e pretende alcançar maior eficiência em diagnósticos, tratamento e até cura de doenças através de evoluções clínicas e tecnológicas. 

Ficou com vontade de saber mais sobre a prática da medicina preditiva? Neste post, separei os pontos principais para a adotar essa prática hoje mesmo! 

Vem conferir! 

O que é a medicina preditiva?

De acordo com Ítalo Batista Júnior e Giovano de Castro, especialistas em Bioética, “é a competência prognóstica quanto à possibilidade de um indivíduo vir a desenvolver, no futuro, alguma doença ligada aos genes”.  

Antes de prosseguirmos com o que é medicina preditiva, de fato, precisamos entender as etapas anteriores, aquelas que abriram caminho para esse novo jeito de fazer medicina. 

Nesse sentido, cabe analisar como essa importante estratégia de saúde é apoiada pela tecnologia, para que seja mais fácil visualizar os avanços obtidos ao longo dos anos. 

1. Medicina curativa

– É um método antigo e tem seu foco na fase em que a doença já se instalou no paciente; 

– A sua abordagem é pautada no acompanhamento continuado e controle de sintomas e, consequentemente, da doença; 

– A medicina curativa não foca na prevenção de doenças, somente na cura para elas; 

– Não há observação de quadros crônicos ou histórico familiar do paciente; 

– O tempo de tratamento pode ser maior do que o necessário. 

2. Medicina preventiva

– A medicina preventiva é uma das grandes inovações na área da saúde. Por muito tempo considerou-se que apenas a prevenção fosse o melhor caminho, como exemplo, as vacinas e exames; 

– O foco é na prevenção de doenças. O médico é, então, incentivado à utilização de métodos preventivos que contribuem para o não surgimento de doenças; 

– Essa alternativa surge por meio da descoberta de que medidas como o cuidado com a saúde e bons hábitos alimentares podem evitar o aparecimento de diversas doenças; 

– Por vezes, limita-se a interpretar somente os resultados de exames com o objetivo de nortear as principais medidas de prevenção. 

3. Medicina preditiva

– A medicina preditiva é a estratégia mais atual no cenário médico, isso porque ela surge em meio às inovações tecnológicas aplicadas à medicina; 

– É a capacidade de identificar as chances de um paciente desenvolver algum tipo de doença com base em seu histórico familiar, fenótipo e genótipo; 

– É responsável por minimizar, com alta precisão, a possibilidade de desenvolvimento de patologias. A partir daí são feitos testes por meio de DNA em nível genótipo; 

– Possibilita o monitoramento da saúde atual e futura do paciente, antecipando a ocorrência de doenças ocasionadas por predisposição genética. 

Benefícios da medicina preditiva para clínicas médicas:

De maneira geral, a gestão em saúde está muito mais focada na doença em si e não na prevenção e saúde do paciente. 

Por isso, mudar esse caminho é essencial para reduzir o adoecimento da população e reduzir os custos com tratamentos ineficazes.    

A medicina preventiva só traz vantagens para o seu negócio, e isso inclui: 
 
– Antecipação do tratamento para o paciente: ou seja, ele recebe o diagnóstico mais rápido e, assim, já pode iniciar o seu processo de cura. Um diagnóstico rápido e imediato direciona o paciente para um tratamento mais adequado. 

– Redução de riscos de desenvolvimento de doenças genéticas: a análise de dados com a Inteligência Artificial (AI) auxilia no monitoramento da saúde do paciente com base em seu histórico familiar, além disso, você ganha mais tempo para a descoberta de novas curas. 

– Redução de gastos e desperdícios médicos utilizando tecnologia de ponta: devido ao aumento nos custos assistenciais, fica evidente que a medicina preditiva não só aumenta a qualidade de vida do paciente, como também ajuda a controlar despesas desnecessárias.  

Se você não sabe as possibilidades de redução de custos com a medicina preditiva, já adianto que essa estratégia te ajudará não apenas no financeiro, como também com recursos humanos. 

Sem contar que, a longo prazo, você ganha não só menos despesas com hospitalização, como também no tempo médio de internação de cada paciente.  

Tudo isso só é possível graças à medicina preditiva, que prioriza. De maneira geral, embora não seja a única saídaa prevenção é melhor em muitos casos.  

Perguntas frequentes:

Qual o impacto da medicina preditiva na área da saúde?

A medicina preditiva traz, para o médico e para a sociedade, a possibilidade de diminuição na incidência de doenças. Impactando diretamente na qualidade de vida e bem-estar dos seus pacientes.  

Como funciona a medicina preditiva?

A medicina preditiva utiliza a inteligência de dados em conjunto com a inteligência artificial para coletar informações sobre o histórico familiar do paciente e predizer se ele tem chances de desenvolver algum tipo de doença no futuro.  

Qual a importância da medicina preditiva para os pacientes?

Para o paciente, o maior ganho é ter a possibilidade de acompanhar, em tempo real, a sua saúde. Assim, fica mais simples ter cuidados com a alimentação e investir na prática de atividades físicas, por exemplo.  

Este site utiliza cookies para otimizar a sua experiência de navegação!