Como lidar com os principais impostos de uma clínica?

Assim como para empresas de outros segmentos, os impostos também são uma realidade para clínicas e consultórios. Veja como lidar com o Leão em sua clínica!

 Para todas as empresas que atuam no ramo de prestação de serviços, a carga tributária é uma realidade. Para as clínicas médicas também. Profissionais da saúde, assim como qualquer outro profissional, têm obrigações legais que devem ser cumpridas. Como é o caso dos impostos cobrados de clínicas e consultórios.

Esses impostos podem variar caso você opte pela Pessoa Física ou Pessoa Jurídica. Antes de tudo, é preciso avaliar o seu negócio e entender quais são as despesas, qual será seu faturamento e a margem de lucro, para, então, definir seu regime de atuação.

Com todas essas informações será necessário que você escolha qual será o seu perfil, se vai ser físico ou jurídico, lembrando que, de acordo com o regime escolhido, os tributos e impostos da sua clínica terão variações. 

Com base nessas informações, eu separei algumas dicas que podem te ajudar a manter a saúde financeira da sua clínica e evitar danos ao seu negócio.

Quais são os impostos aplicados às clínicas médicas? 

Você sabe quais impostos a sua clínica paga? Caso você esteja iniciando as atividades na sua clínica ou deseja saber sobre impostos e tributos, os principais impostos cobrados são: 

  • IRPJ (Imposto de Renda de Pessoa Jurídica) ou IRPF (Imposto de Renda de Pessoa Física);
  • CSLL (Contribuição Social sobre o Lucro Líquido);
  • COFINS (Contribuição para Financiamento da Seguridade Social); 
  • ISS (Imposto sobre Serviços de Qualquer Natureza).

Parece complicado, mas calma: não há mistério! Apenas é preciso estar atento às variações no seu negócio para não cometer erros. 

Para que fique claro, o ISS é cobrado pelos municípios, sendo os demais impostos de clínicas cobrados pelo Governo Federal. Sem contar o INSS que está ligado diretamente aos salários dos seus colaboradores. 

Agora, com os principais impostos de clínicas em mente, fica mais fácil se programar e saber exatamente valores, sem perder prazos, assim, se evitando pagar mais do que deve.

Quais os problemas da má gestão tributária na minha clínica?

Seja para um médico que está iniciando as suas atividades ou para uma clínica com bastante tempo de atuação, ainda há dúvidas frequentes acerca da tributação e impostos. Para não ter surpresas desagradáveis, antes de mais nada, você deve estar atento e respeitar os prazos, para evitar atrasos que ocasionam em multas, ou seja, mais despesas para a sua clínica.

Você já ouviu falar do benefício fiscal para clínicas médicas? Estudos recentes apontam que clínicas médicas pagam mais impostos do que realmente devem. Esse percentual alcança 32% de tributação para clínicas médicas. Com o benefício fiscal, a economia nos impostos seria de 8% para o IRPJ (Imposto de Renda Pessoa Jurídica) e 12% para os impostos de contribuição social, o que simboliza uma queda de aproximadamente 8% no valor total faturado pela sua clínica. 

Por conta da burocracia, muitas clínicas e consultórios desconhecem esse benefício, que já existe desde 1995, e por vezes acabam desistindo do negócio. Para ter acesso a esse benefício fiscal é necessário estar dentro de algumas regras, dentre elas atender às normas estabelecidas pela ANVISA. 

É importante lembrar que, se você deseja ter acesso a esse benefício, deve contar com uma pessoa especializada na área jurídica de confiança, pois, com toda a burocracia, a Receita Federal pode colocar alguns empecilhos dificultando a sua busca. 

Outro grande impasse é a bitributação. A bitributação consiste na arrecadação de um valor por serviço prestado e a clínica emite uma nota fiscal para o valor recebido.  Quando recebem esse valor, os profissionais também emitem uma nota fiscal, resultando, então, no pagamento do imposto duas vezes sobre o valor arrecadado. 

O grande passo para economizar nos tributos e impostos de clínicas é mantê-los sob o seu controle, evitando, assim, possíveis dores de cabeça decorrentes de uma má gestão tributária.

Então, como lidar com os impostos da minha clínica?

A gestão tributária não é tarefa simples. É preciso ter controle total sobre o que a sua clínica paga, para que seja possível controlar e reduzir os custos no seu negócio.

Você já pode contar com alguns recursos e ferramentas que garantem uma boa gestão clínica, estendendo-se também à organização dos seus impostos e tributos.

Veja abaixo algumas dicas para implementar na sua clínica.

Invista em uma consultoria especializada

Ainda é recomendado que a sua clínica conte com uma assessoria externa, especializada no assunto, que seja responsável pela parte contábil da sua clínica, deixando os médicos e o gestor livres para focar no bom atendimento aos pacientes.

Ainda há certas vantagens em contratar um serviço especializado, pois, ao deixar nas mãos de pessoas especializadas, a sua clínica não corre riscos, já que a carga tributária no nosso país é cheia de detalhes e complexa, e ter uma pessoa que não entende bem pode prejudicar o seu negócio. 

Com a ajuda de um profissional especializado, é possível realizar um planejamento tributário e garantir a saúde fiscal da sua clínica, possibilitando reduzir os impostos pagos pela clínica, acrescentando praticidade para o seu financeiro.

Hoje já é possível encontrar na internet diversas empresas especializadas em realizar planejamento tributário que pode ajudar a sua clínica a economizar positivamente seus recursos financeiros. 

Respeite as datas de pagamento

Como já mencionei, controle é a palavra-chave. Manter as informações sempre atualizadas colabora com prazos e evita atrasos e multas desnecessárias. Portanto, ressalto aqui a importância de sempre pagar seus impostos nas datas corretas, pois faz parte de uma boa gestão financeira da sua clínica. 

Use a tecnologia

Caso a contratação de uma consultoria especializada não esteja nos seus planos no momento, conte com a tecnologia para ter uma boa gestão tributária eficiente. 

Softwares de gestão clínica unificam as informações financeiras com um sistema totalmente online, capaz de automatizar toda a parte financeira da sua clínica, mantendo as despesas em dia, além de facilitar os pagamentos dos profissionais e evitar a bitributação, como já foi dito neste post. 

A consultoria de contabilidade seria, então, responsável por cuidar da parte específica da área jurídica, enquanto que o software auxilia nas rotinas do dia a dia, automatizando o seu financeiro com informações atualizadas e precisas, a fim de garantir o crescimento e desenvolvimento saudável da sua clínica. 

Fluxo de caixa para clínicas - Feegow

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

um × dois =

Rolar para cima