Categorias
Tecnologia para clínicas

Vantagens de um software de prescrição médica para a sua clínica!

Um software de prescrição médica moderniza o atendimento médico em seu consultório. Veja como trazer mais agilidade à rotina médica da sua clínica! 

A prescrição de medicamentos é um dos processos mais comuns em clínicas médicas. Automatizar esse processo torna o trabalho do médico muito mais ágil. 

Você sabe quantas prescrições faz por dia? Sendo esse um processo tão recorrente em clínicas e consultórios, como saber se um software de prescrição médica pode agilizar o trabalho do médico?  

De acordo com uma pesquisa da KLAS Research, 39% dos erros médicos relacionados à medicação acontecem no momento da prescrição.  

Seja por incompreensão da letra do médico ou por confusão do farmacêutico no momento da dispensa do medicamento, no final, o tratamento do paciente será o mais prejudicado.   

Escolhendo um software de prescrição médica, por exemplo, a otimização de todos os processos médicos será uma realidade e, assim, você ganha tempo e rapidez no atendimento em consultório.  

Vamos lá? 

Software de prescrição médica: o que é e como funciona?

Antes de prosseguirmos, uma dúvida bastante comum é: como saber se um software de prescrição médica é para você? 

Na verdade, a gente até podia começar esse tópico dizendo o porquê você NÃO precisa de um software médico.  

E você NÃO precisa de um se: 

– Não erra nada na prescrição do paciente; 

– Tem tempo sobrando para escrever tudo à mão; 

– Sabe todos os medicamentos existentes no mercado de cabeça; 

As soluções tecnológicas estão cada vez mais presente no nosso cotidiano. Isso não seria diferente para os profissionais de saúde.  

Imagine sempre precisar preencher essas informações manualmente, o tempo que você vai levar para terminar esse processo será enorme. Então, com a prescrição eletrônica, você faz isso com apenas alguns cliques. 

Mas, se eu ainda não te convenci, neste post eu te dou 5 motivos para usar um software de prescrição médica na sua clínica ou consultório. 

5 motivos para você usar um software de prescrição médica:

1. Evita que você cometa erros

Os erros de preenchimento ocupam a primeira posição no ranking de obstáculos que o paciente enfrenta ao buscar por um medicamento em farmácias.  

Sendo assim, erros de prescrição médica colocam em risco a segurança e integridade física do paciente. Uma dosagem errada, por exemplo, compromete todo o tratamento e recuperação desse indivíduo.  

Além disso, outros erros muito comuns encontrados nos receituários médicos são: 

– Quantidade correta do medicamento a ser dispensado; 

– Tempo de duração do tratamento inexistente; 

– Via de administração do medicamento ausente; 

E, o problema pode ser ainda maior. Como exemplo, existem muitos medicamentos com nome parecido. Isso pode confundir o paciente, que não começará o tratamento no momento adequado, resultando em muitos transtornos. 

Portanto, a prescrição eletrônica acaba de uma vez por todas com esses problemas de receituário citados logo acima.  

Padronizando processos e nomenclaturas, em apenas alguns cliques o médico emite a prescrição e entrega a receita para o paciente em consultório.  

2. Garante a legibilidade do documento

De acordo com a KLAS Research, 8% dos erros relacionados à medicação ocorrem por conta da incompreensão da grafia do médico no receituário.  

Mais do que isso, a letra legível é garantida por lei, sua obrigatoriedade vem desde 1973, através da lei Federal n.º 5.991. Ainda, no Manual de Ética Médica, é vedado ao médico “receitar, atestar ou emitir laudos de forma secreta ou ilegível”.  

Por isso, uma das maiores vantagens no uso de um software de prescrição médica é digitalizar a receita médica, evitando erros de caligrafia do médico e facilitando a compreensão do farmacêutico no momento da dispensa do medicamento.  

3. Maior agilidade no momento da prescrição

Com um software de prescrição médica, o profissional de saúde conta com um bulário integrado, onde os medicamentos já estão pré-cadastrados no sistema, facilitando a busca e emissão da receita com apenas alguns cliques. 

Mas não se engane, em virtude da quantidade de atendimentos, até profissionais mais experientes precisam consultar os tipos de medicamentos, como também os seus substitutos antes de emitir uma prescrição.  

E não há como saber todas essas variantes sem consultar um material de apoio, não é mesmo?    

O software médico concentra todas as informações em um único lugar, garantindo agilidade e rapidez em todos os processos médicos.  

4. Envio de qualquer lugar

Quantas vezes o paciente não precisou retornar ao consultório para pegar uma segunda via da prescrição de medicamentos? Isso é mais comum do que parece! 

Seja por esquecimento ou perda do documento, com toda a certeza você já se viu nessa situação incomoda.  

Pensando nisso, o software de prescrição médica pode enviar a receita para o paciente em diferentes canais, como: e-mail ou SMS. Tanta agilidade e rapidez facilita a vida do médico e do paciente! 

A plataforma de receita digital MEMED faz o envio da receita através do SMS. Assim, o paciente pode se dirigir a farmácia e adquirir o seu medicamento com total segurança.  

5. Encontre o melhor tratamento para o seu paciente

Lembre-se sempre de que o medicamento precisa estar adequado às condições do paciente. Por isso, o uso de papel e caneta torna esse processo bem mais trabalhoso e você pode acabar deixando algo do histórico do paciente passar.  

Como a prescrição eletrônica é parte do Prontuário Eletrônico do Paciente (PEP) é mais simples extrair todas essas informações pois estão armazenadas no software de prescrição médica.  

Como consequência, o paciente consegue ser direcionado a um tratamento mais eficiente e assertivo. Contribuindo diretamente para a satisfação e fidelização dos seus pacientes.  

6. Armazenamento em Nuvem é sinônimo de segurança

Quando pensamos em digitalização dos processos médicos um dos recursos que não podem faltar é o armazenamento em Nuvem.  

Com este recurso, todas as suas prescrições ficam salvas em um servidor completamente seguro. Assim, o histórico médico do paciente pode ser acessado de diferentes lugares 

Além disso, por mais que uma clínica seja organizada e atenta aos processos, a prescrição tradicional pode se perder ou cair nas mãos de pessoas não autorizadas.  

Com essa tecnologia, a segurança desse documento é garantida por senha, e somente o paciente poderá acessá-la.    

Perguntas frequentes:

O que é prescrição eletrônica?

A prescrição eletrônica é uma versão digitalizada da prescrição que você já emite em consultório, aquela feita à mão.  

Como funciona a prescrição eletrônica?

A prescrição eletrônica possibilita a todos os profissionais de saúde o envio e recebimento de prescrições medicamentosas de qualquer dispositivo conectado à internet. Eliminando, de uma vez por todas, os erros de prescrição. 

O uso da prescrição eletrônica é permitido no Brasil?

Sim! Apesar de não haver uma obrigatoriedade, um projeto de Lei (PL 3344/2012está em andamento e pretende tornar obrigatório o uso da prescrição eletrônica tanto na rede pública quanto na rede privada.  

Categorias
Tecnologia para clínicas

5 motivos para você usar a assinatura digital para médicos!

Com os avanços da tecnologia na área médica, a assinatura digital para médicos promete agilizar e otimizar a rotina de clínicas e consultórios.

A assinatura digital deixou de ser uma opção para se tornar essencial no atendimento médico. Veja os principais motivos para não deixar de aderir a assinatura digital para médicos!

Por conta da praticidade e facilidade de uso, essa valiosa ferramenta traz muitos benefícios. Assim, você continua atendendo os seus pacientes sem perder a qualidade do atendimento.

E por que investir nessa estratégia? A telemedicina está em crescimento no Brasil, e a assinatura digital é um importante aliado para complementar o atendimento médico de excelência.

Você busca um desses objetivos? Neste post, eu te dou dicas valiosas para você começar a utilizar a assinatura digital para médicos!

Confira!

Como é feita a assinatura digital?

Primeiramente, para utilizar a assinatura digital para médicos é necessário um certificado digital emitido por uma autoridade certificadora no padrão ICP-Brasil.

A assinatura digital utiliza a tecnologia de criptografia assimétrica em duas etapas (a primeira é pública e a segunda é privada), já o certificado digital é a sua identidade virtual.

Existem diversos tipos de certificados disponíveis, como o CRM Digital, disponibilizado pelo Conselho Federal de Medicina.

Assinatura digital e assinatura eletrônica: principais diferenças

Para quem pensa que a assinatura digital e a assinatura eletrônica são a mesma coisa não se engane!

Apesar de terem nomes parecidos, elas não são sinônimos e desempenham funções muito diferentes.

A assinatura eletrônica nada mais é do que uma categoria em que a assinatura digital faz parte. Basicamente, é um termo mais amplo que engloba todos os meios de validação eletrônica.

Tais como:

– Biometria;

– Senha;

– Token;

– Assinaturas digitalizadas.

Assim, toda assinatura digital é eletrônica, mas nem toda assinatura eletrônica é digital.   

Já a assinatura digital se destaca das demais formas de validação eletrônica por utilizar a criptografia. E, caso o documento sofra alguma alteração, a assinatura é invalidada na mesma hora.

5 motivos para usar a assinatura digital para médicos:

Aqui você confere as principais vantagens de usar a assinatura digital na sua clínica ou consultório!

São dicas simples, mas que fazem toda a diferença na hora de utilizar a assinatura digital em seu consultório.

Melhora a experiência do paciente:

Quem nunca ouviu uma reclamação sobre a demora no atendimento? Ou o atraso na entrega de um resultado de exame que gera frustração no paciente? Esse é o tipo de situação que ninguém quer passar, né?

Você entende que a excelência no atendimento também pode ser mantida no teleatendimento. Então, por que não garantir o bem-estar dos seus pacientes mesmo que a distância?

Uma maneira eficiente de fazer isso é reduzindo a burocracia e ampliando a eficiência nos processos médicos. E a principal vantagem da assinatura digital é a otimização no fluxo de trabalho em clínicas.

Isso porque você pode assinar a receita do paciente a qualquer momento e de qualquer dispositivo conectado à internet. Assim, Melhorando o fluxo de atendimentos e relacionamento com os pacientes.

Reparou que quando reduzimos a burocracia nos processos, o paciente acaba sendo impactado positivamente?

Reduz fraudes em atestados e receitas médicas

A falsificação de documentos médicos é muito mais comum do que você imagina. E os números não nos deixam mentir: cerca de 30% dos atestados médicos emitidos no Brasil são falsos!

Vale lembrar, entretanto, que reproduzir a grafia de uma assinatura é bem simples e, mais simples ainda é encontrar um lugar para comprar carimbos e sair por aí emitindo atestados falsos.

Essa prática vai desde pesquisar no Google “como falsificar atestado médico” até a comercialização de documentos médicos por valores relativamente baixos, ou seja, você encontra um atestado por menos de R$50,00 na internet.

A realidade seria outra se você utilizasse uma assinatura digital para médicos, como exemplo, com um QR Code. Não é fácil falsificar um documento assinado com senha, Token, PIN etc.

Nesse contexto, a assinatura digital é a solução para reduzir fraudes de receitas e atestados. Por conta da criptografia e segurança de ponta, dificilmente um atestado assinado digitalmente vai apresentar algum tipo de irregularidade.

Ajuda a diminuir os custos da sua clínica

Diminuir custos em clínicas é, sem dúvidas, um grande desafio para gestores de clínicas. Afinal, como cortar gastos sem impactar a qualidade dos atendimentos e procedimentos médicos?

É um trabalho árduo, mas que gera resultados incríveis para o seu negócio! Pensando em preparar o terreno, colocar a mão na massa e alcançar bons resultados? Não se esqueça da automatização de processos.

E, para isso, a assinatura digital é fundamental! Você corta gastos com papel, tintas para impressão e armazenamento físico.

Pense que você ainda pode ganhar um dinheiro extra alugando o espaço onde antes ficavam os documentos físicos ou ampliar este espaço para um novo consultório.

Mais do que apenas reduzir os custos da sua clínica, a assinatura digital também contribui para a preservação do meio ambiente, dispensando o uso excessivo do papel, por exemplo.

Concorda que a assinatura digital, nesses casos, é uma poderosa ferramenta para redução de custos?

Aumenta a produtividade da sua equipe

Mais um ponto interessante é como a tecnologia contribui para a produtividade dos seus colaboradores.

Um estudo feito pelo Gartner Research relaciona o aumento da produtividade de uma equipe ao grau de tecnologia que ela utiliza. Falar sobre esse assunto é importante para o crescimento e desenvolvimento da sua clínica.

Por exemplo, se a sua equipe médica já utiliza o Prontuário Eletrônico do Paciente (PEP), você tem fluxos mais rápidos e objetivos. E a modernização dos serviços prestados no seu negócio será consequência disso.

De acordo com Gustavo Brant, vice-presidente de vendas da DocuSign no Brasil, uma “melhor eficiência dos processos pode levar a um crescimento de mais de 60% na produtividade da empresa”.

Agora, imagine a possibilidade de assinar laudos médicos a distância? Esse e outros processos podem ser otimizados só utilizando a assinatura digital.

Otimização do tempo

Esta última dica relaciona-se com todas as dicas anteriores, pois, quanto mais facilidades, melhor será a sua gestão de tempo.

Afinal, a assinatura digital não economiza só o seu dinheiro, economiza também o seu tempo de trabalho, que é bem precioso, né?

Só para ter uma ideia, com a assinatura digital, o seu negócio consegue reorganizar todo fluxo de trabalho para que ele se torne mais ágil e prático.

Você já pensou na possibilidade de gerir a sua agenda médica sem complicações? Ou até mesmo utilizar a prescrição online para agilizar a vida do seu paciente?

Ou seja, quando pensamos em vantagens no uso da assinatura digital, o que ganha mais destaque, junto a segurança dos dados médicos, é a otimização dos processos médicos e gerenciais de uma clínica.

Gostou do nosso conteúdo? Então você vai se interessar por esses temas abaixo que separei especialmente para você. Vem dar uma olhadinha!

  1. 4 vantagens da certificação digital para médicos;
  2. Como fazer receita digital em 5 passos!
  3. Como fazer um laudo médico eficiente em 3 passos!

Perguntas frequentes:

Como é feita a assinatura digital?

Primeiramente, a assinatura digital só pode ser feita com um certificado digital, pois ela utiliza de uma tecnologia criptográfica para atestar e garantir a segurança das informações e validar os documentos assinados digitalmente.

Quais documentos podem ser assinados digitalmente?

Qualquer tipo de documento pode ser assinado digitalmente. Isso inclui os documentos da área da saúde, como atestados e receitas médicas até pedidos de exame e laudos médicos.

Qual a diferença entre a assinatura eletrônica e a assinatura digital?

A assinatura eletrônica nada mais é do que uma categoria em que a assinatura digital faz parte. Basicamente, é um termo mais amplo que engloba todos os meios de validação eletrônica.

Categorias
Gestão para clínicas

O que é medicina integrativa e qual a importância para a sua clínica?

A medicina integrativa é uma prática médica que visa ampliar o relacionamento entre médico e paciente. O paciente assume o protagonismo da própria saúde, ao invés de receber o tratamento passivamente, sendo essa, também, responsabilidade individual do paciente. 

A medicina integrativa reforça a importância na relação médico-paciente. Quer entender a importância da medicina integrada para a sua clínica? Continue a leitura e fique por dentro!

Inovações e abordagens alternativas estão cada vez mais presente no dia a dia de clínicas, assim, a medicina integrativa fica responsável por integrar humanização, acolhimento e respeito à relação médico-paciente.

Sem contar na possibilidade de alcançar os melhores resultados, afinal, a medicina integrada não beneficia apenas o paciente, como a clínica em um todo, desde o médico em consultório até o financeiro da sua empresa.

Ficou com vontade de saber mais sobre a medicina integrativa e como ela pode ajudar a melhorar os resultados na sua clínica?

Continue a leitura e implemente a medicina integrada no seu negócio ainda hoje!

Medicina integrativa: o que é?

Se você já ouviu falar que alguns problemas psicológicos podem causar doenças físicas, sabe que o contrário pode acontecer também, não é mesmo?

Ou seja, doenças como a depressão também podem causar problemas biológicos nos pacientes, como exemplo, a taquicardia ou náuseas. 

Pesquisas apontam que a depressão está presente em 29% dos pacientes diagnosticados com câncer. Isso quer dizer que pacientes oncológicos chegam a desenvolver, também, problemas de saúde mental.

Nesse sentido, a medicina integrativa é importante para cuidar de forma integrada de cada paciente em todos os seus aspectos: físicos, mentais e emocionais. 

Ainda mais, focado no paciente como um todo e cuidando de todas as áreas, sejam elas físicas, mentais e emocionais.

E como a medicina integrada está inserida neste contexto? De forma simples, em conjunto com a medicina tradicional oferecendo ao paciente soluções como:

  • Sessões de meditação;
  • Técnicas de respiração;
  • Atenção plena;
  • Medicamentos fitoterápicos.

Além disso, demonstrar o quanto o paciente é importante contribui, e muito, para o processo de cura.

Como funciona a medicina integrativa?

Como já foi dito, o princípio da medicina integrativa é focar no paciente como um todo e não apenas no problema em si. Com essa estratégia você abrange todas as necessidades dos pacientes, sem deixar nada de fora.

Antes de tudo, a medicina integrativa funciona de maneira simplificada e pode ser facilmente aplicada à rotina da sua clínica médica.

Do mesmo modo que o acolhimento ao paciente se torna ainda mais humanizado, você coloca o indivíduo como participante ativo durante seu processo de tratamento. 

Mas, na prática, isso é possível? Como o médico pode dar os primeiros passos?

Para Carissa F. Etienne, Diretora Regional para as Américas da OMS, médicos dos Estados Unidos e Canadá já podem ser board-certified, ou seja, um diploma que comprova a experiência na especialidade de medicina integrativa. 

Já no Brasil e em outros países da América do Sul, a importância da medicina integrativa já é uma realidade, sendo implementada entre as equipes de saúde. 

Em síntese, incentivar o paciente a ser participativo é o primeiro passo da medicina integrativa.

Respeitanado as crenças e religiões que o indivíduo traz consigo, não se esquecendo de que as concepções individuais não podem interferir na conduta terapêutica. 

Quem pode fazer medicina integrativa?

Veja a seguir o passo a passo para implementar a medicina integrativa na sua clínica! 

1. Aromaterapia

A aromaterapia é uma conduta terapêutica que utiliza 100% de óleos essenciais puros para cuidar do bem-estar do paciente, com ênfase na harmonia tanto mental quanto física do paciente. 

Logo, a utilização da aromaterapia para tratamento de ansiedade, por exemplo, já é uma prática bem comum. Assim, seus benefícios são percebidos logo quando o paciente inala os princípios ativos presentes nos óleos.

2. Fitoterapia

Os medicamentos fitoterápicos possuem, em sua composição, um conjunto de princípios ativos que são obtidos por meio de partes de determinadas plantas, como raízes e folhas, por exemplo. 

Além disso, vale ressaltar que para usar esse tipo de medicamento é necessário ter bastante atenção e só utilizar medicamentos comprovados cientificamente! Para que, no fim, o paciente tenha uma melhora significativa com o seu tratamento.

3. Homeopatia

Não é novidade que a homeopatia é conhecida na prática médica há mais de 200 anos. Em suma, é baseada em uma prática milenar – Lei dos Semelhantes – criada por Samuel Hahnemann em 1796. 

A homeopatia é uma prática terapêutica que tem como foco o paciente, e não a doença. Sendo assim, em seu uso, são ministradas doses mínimas de medicamentos homeopáticos para evitar intoxicações, por exemplo. 

4. Acupuntura

Você tem ideia dos benefícios da Acupuntura? Essa prática milenar chinesa também é utilizada na medicina integrativa. Assim, a acupuntura estimula os pontos do corpo ao longo dos meridianos, de acordo com cada doença.

Como saber se a medicina integrativa é reconhecida pelo CFM?

Uma dúvida bem comum é o reconhecimento do Conselho Federal de Medicina (CFM) quanto à Medicina integrativa. E, sim, a prática é reconhecida pelo CFM.

Mas, não se engane. As práticas da medicina integrativa são permitidas desde que a sua segurança e eficiência tenha sido comprovada cientificamente.

Por meio da resolução 1.982/2012, o CFM decide reconhecer, ou não, as novas terapias.

"Para ser reconhecida, a terapia tem que ter resultados positivos em trabalhos científicos publicados por veículos idôneos e de credibilidade", é o que diz o Presidente do Conselho Regional de Medicina do Estado de Goiás (Cremego), Erso Guimarães.

Além das terapias que já mecionamos, você também pode se deparar com outras como:

– Hipnose;

– Yoga,

– Medicina tradicional chinesa;

–  Tai Chi Chuan

Como a medicina integrativa humaniza o atendimento médico?

A humanização do atendimento visa estreitar ainda mais o relacionamento entre médico e paciente, ou seja, valoriza o olho no olho e a conversa amigável, a fim de enxergar o paciente bem além da doença. 

Antes de qualquer coisa, um dos principais pilares da medicina integrativa é o fortalecimento da relação paciente-médico.  

Para isso, você precisa seguir algumas dicas simples, mas que farão toda a diferença na sua relação com os pacientes!

– Ouça o que o seu paciente tenha a dizer;

– Demonstre interesse no problema;

– Tenha tempo suficiente para cada consulta;

– Priorize o conforto emocional do paciente;

Portanto, o ideal é: não tratar apenas a doença, mas ter uma visão ampla da vida emocional do paciente e tudo o que isso engloba.

Quais são os benefícios da medicina integrativa?

Amplia o relacionamento com pacientes


Mantém o foco no paciente de forma individualizada. As abordagens centradas na pessoa melhoram muitos outros fatores para a clínica, como a experiência do paciente e qualidade no atendimento médico.

Melhora a qualidade de vida do paciente


Oferece as melhores condutas terapêuticas para oferecer mais qualidade e eficiência no tratamento.

Em poucas palavras, são totalmente vantajosos para o processo terapêutico do paciente.

Redução de custos medicamentosos


De longe, esse é o benefício mais interessante, não é mesmo? Tanto para a clínica quanto para o paciente. Afinal, com a medicina alternativa reduz-se o uso de medicamentos durante o tratamento. 

Prevenção de doenças


A medicina integrativa é, também, uma grande aliada na prevenção de doenças. Assim como a
medicina preditiva, que visa a prevenção antes que o paciente desenvolva algum problema, a medicina integrada, por focar no paciente em todos os âmbitos, cumpre esse papel.

Onde estudar medicina integrativa?

Separei uma lista de cursos e especializações em medicina integrativa que tem, em média, 17 meses de duração.

-> Bases de Saúde Integrativa e Bem-Estar: este é um curso oferecido pelo Instituto Israelita de Ensino e Pesquisa Albert Einstein, referência no mercado!

->Pós-graduação em Medicina Integrativa: oferecido pela PUC-Rio, é uma boa alternativa para quem busca uma especialização na área.

-> Curso de Especialização Práticas Integrativas em Saúde: Ampliação da cultura de cuidado: Ofertado pela Faculdade de Ciências Médicas da UNICAMP, este curso de especialização aborda a teoria e a prática que você precisa!

Perguntas frequentes:

O que é medicina integrativa?

A medicina integrativa é uma prática médica que visa ampliar o relacionamento entre médico e paciente. Em poucas palavras, é responsável por melhorar a relação do médico com o paciente.

Qual a importância da medicina integrativa?

O princípio da medicina integrativa é focar no paciente como um todo e não apenas no problema em si. Isso significa que sua importância abrange todas as necessidades dos pacientes.

Quais são os benefícios da medicina integrativa?

Um dos principais benefícios da medicina integrativa é o acolhimento humanizado dos pacientes.

Categorias
Tecnologia para clínicas

Totem para clínica médica: um guia completo de uso!

Um totem para clínica médica é uma ferramenta que proporciona organização e estruturação no atendimento através da possibilidade de o próprio paciente retirar senha para um procedimento, realizar pagamento, fazer check-in e muito mais sem a ajuda de um funcionário, impactando, assim, a experiência do paciente. 

Você conhece e sabe para que serve o Totem de Atendimento. Agora, nós te contamos as principais vantagens de ter um na sua clínica, garantindo mais agilidade e personalização de atendimento! 

Um problema em comum que empresas de atendimento presencial ao público podem passar é em relação ao gerenciamento de filas. Isso, é claro, inclui clínicas e consultórios.  

Celeridade e eficiência, em conjunto, são as palavras de ordem para boas gestões! Juntas, elas podem mudar o jeito como os pacientes avaliam o atendimento.  

Filas de espera muito grandes e mal organizadas geram insatisfação, desistência e muitas reclamações, impactando negativamente o relacionamento entre clínica e pacientes. E, aqui entre nós, ninguém gosta de ficar horas em filas, né? É aí que o totem para clínica médica entra!  

Basicamente, ele se tornou o queridinho de instituições com alta rotatividade, como bancos e aeroportos, por causa da eficiência no direcionamento dos clientes. Mas, engana-se quem acha que o totem funciona apenas em casos como esses dois citados. 

Muitas clínicas já começaram a investir nessa estratégia, que se mostrou tão essencial quanto o uso de um bom software médico, para modernizar o atendimento e melhorar a experiência do paciente. 

Prático, rápido e sem filasAssim pode ser o seu atendimento com o auxílio do totem para clínicas médicas. Então, por que não facilitar ainda mais a vida do seu paciente aderindo ao uso?  

A seguir, descubra mais detalhes sobre o totem, seu funcionamento e suas vantagens! 

O que é um totem para clínica médica?

Antes de prosseguirmos, é importante entender que o totem é uma máquinacomposta por um hardware e um software, utilizada para solucionar as necessidades do cliente sem a ajuda de um funcionário para isso. 

Seu funcionamento se dá a partir de um sistema moderno e sofisticado criado para gerenciar filas de espera em empreendimentos que lidam com o público. 

Com toda a certeza, você já viu essa tecnologia em algum lugar, como: 

– Fila de bancos; 

– Bilheteria de cinemas; 

– Supermercados; 

– Restaurantes; 

– Caixa do estacionamento; 

E por aí vai! 

princípio este equipamento foi pensando como uma maneira de realizar a triagem dos clientes com um pré-atendimento. Atualmente, os totens são capazes de oferecer um atendimento completo ao cliente.   

Para clínicas, o totem é um dispositivo instalado geralmente na recepção, onde o paciente escolhe o serviço desejado com apenas alguns toques na tela.  

Ou seja, ele representa uma alternativa para tornar a fila de espera da recepção bem menos estressante para os seus pacientes.  

Sem contar que é essencial para o processo de digitalização da sua clínica ou consultório médico, tornando todo processo mais ágil e rápido.  

Como funciona o totem para clínica médica?

A partir de um simples toque na tela, o paciente escolhe a opção de serviço que deseja, seja agendamento de consulta, resultado de exames, remarcações, ou qualquer outra que você disponibilize. 

Quando o paciente escolhe a opção de atendimento, o totem direciona para a fila correta, de acordo com o serviço que ele busca. Também há a alternativa de diferenciar filas entre atendimento comum e prioritário.  

Cada um desses detalhes significa ganho imenso tanto para a clínica quanto para o paciente! 

Se você quiser sofisticar ainda mais a sua recepção, pode utilizar um monitor interativo, onde o paciente, além de ouvir, poderá ver o seu nome e a sala para a qual precisa se dirigir.

Juntando os dois, fica bem fácil modernizar o seu consultório sem perder a qualidade do atendimento 

Mas, não se deixe enganar, um totem pode fazer muito mais do que apenas emitir senhas! E, com toda a certeza, você deve explorar as outras funcionalidades.  

LEMBRETE: Colocar o totem em locais inteligentes na clínica facilita o uso, reduzindo as chances de o paciente não ver que existe essa possibilidade de atendimento. 

Dê preferência de posicioná-lo logo na entrada, para que fique estrategicamente posicionado no campo de visão do paciente. 

Vantagens no uso de um totem para clínica médica:

Sempre que falamos aqui sobre gestão de clínicas e consultórios médicos, uma das primeiras dicas que damos sobre o que fazer é: investir na tecnologia. 

Logo, não é preciso ser nenhum gênio para saber que a tecnologia tem revolucionado a forma de fazer medicina no mundo.  

Você não precisa mais controlar a rotina da sua clínica com papel e caneta. Os softwares médicos, exemplo ideal de ferramentas que contribuem para gestão de clínicas, já otimizam em até 70% a rotina do médico 

Então, confira as vantagens de utilizar um serviço de totem na sua clínica médica! 

Redução de filas e tempo de espera:

Como já dissemos aqui, longas esperas e filas ineficientes podem gerar um alto grau de insatisfação nos seus pacientes, ainda mais se o gerenciamento desse processo for feito à moda antiga, ou seja, manualmente.  

Nada mais frustrante do que ficar bastante tempo esperando na fila para resolver coisas simples, como emitir uma senha para aguardar um atendimento. 

Esse pode se tornar um motivo para o seu paciente pode não retornar à sua clínica e isso é uma coisa que ninguém quer 

Quanto mais ágil e otimizada for a recepção da sua clínica, melhor será a experiência que esse paciente terá com o seu negócio.  

O totem é uma das ações e itens que podem deixar o cliente satisfeito com o tempo de espera reduzido até a conclusão do seu atendimento.

Destaque entre concorrência:

Nós citamos no início do texto que a experiência do paciente deve ser priorizada acima de tudo. Hoje, apenas a relação custo-benefício não é suficiente para atrair novos pacientes e fidelizar os que você já tem. 

De acordo com a Demografia Médica 2020, o Brasil viu seu número de médicos saltar de 230.110 para 502.475 em 20 anos. Nesse mar de novos profissionais, como fazer para estar em destaque? 

A resposta é simples: apostando na modernização do seu negócio! Você não pode deixar passar em branco a oportunidade de impactar positivamente o seu paciente.

Então, um consultório moderno e automatizado passa a sensação de segurança e credibilidade para o seu paciente. 

Produtividade da equipe:

Um totem para clínica médica impacta diretamente na jornada do paciente, já que ele pode solicitar uma senha para agendar um exame, por exemplo, e você não precisa disponibilizar recursos humanos para isso.  

Ou seja, por ser muito simples de usar, o sistema de totem dispensa todo e qualquer contato humano. Assim, os seus colaboradores podem se dedicar a outros processos, cuidar de outras etapas das da jornada para aumentar a satisfação do paciente 

Diminuição de custos operacionais

Se você está se perguntando se o totem pode te ajudar a reduzir custos, a resposta é: sim!

Ainda que os gastos com matéria-prima, como papel e tinta para a impressão, possam parecer altos, a sua clínica elimina outros custos operacionais.  

Não há a necessidade de disponibilizar um colaborador para distribuir senhas, muito menos separar um funcionário para chamar os pacientes um a um.  

LEMBRETE: a hora do seu funcionário é valiosa! Se ele pode dedicar tempo e esforços a pontos mais complexos da sua gestão enquanto o totem faz esse papel de pré-atendimento, então, você tem um ganho financeiro ao utilizar melhor a expertise dele.  

Humanização do atendimento

Apesar dser evidente o bom proveito nos processos, um problema que pode surgir com o uso de novas tecnologias é a falta de humanização do atendimento médico 

Realmente um gerador de senhas comum pode criar uma barreira ao tratao seu paciente como letras e números, e não como um ser humano que é, prejudicando, então, o acolhimento desse indivíduo.  

Mas é totalmente possível escolher um que te permita ter um tratamento diferenciado. E esse totem, sim, consegue ajudar na evolução tecnológica sem perder o calor humano.  

DICA: integrar um gerador de senhas com um recurso de Chamada na TV, por exemplo, onde o paciente é identificado pelo nome na tela de uma SmartTV, vê para qual médico está marcado e para qual consultório deve se dirigir, otimiza, personaliza e humaniza ainda mais o atendimento.  

Melhor experiência:

O totem de atendimento é o preferido dos clientes por reunir, em um único lugar: liberdade de escolha e facilidade em pagamentos. E, o melhor, sem a interferência de um funcionário.  

E é aí que a mágica acontece!  

Pense comigo: é muito frustrante descobrir, no último minuto, que perdeu tempo na fila de espera errada. Com o totem, as categorias de atendimento podem ser diferenciadas e o paciente já é direcionado exatamente para onde tem de ir.  

Mais do que isso, o totem é sinônimo de menos filas, menos espera, mais satisfação e emancipação para o seu paciente. Assim fica fácil oferecer uma experiência memorável para o seu paciente desde o pré-atendimento!

Modelos de Totem para clínica médica

Esse é um modelo que a Feegow oferece para você, mas vale lembrar que o totem precisa ser totalmente personalizável para que: 

-> seja possível segmentar os atendimentos; 

-> direcione corretamente o paciente; 

-> agilize a recepção da sua clínica 

-> ajude os funcionários a atender só quem precisa. 

Gostou do nosso conteúdo? Fale com a gente como esse tema ajudou a potencializar os resultados da sua clínica!

Perguntas frequentes:

O que um totem para clínica médica pode fazer para o meu negócio?

totem é sinônimo de menos filas, menos espera, mais satisfação e emancipação para o seu paciente. Assim fica fácil oferecer uma experiência memorável para o seu paciente desde o pré-atendimento. 

Como o autoatendimento beneficia o meu paciente?

totem para clínica médica é uma alternativa inteligente para tornar a fila de espera da recepção bem menos estressante para os seus pacientes.  

O que avaliar na hora de escolher o totem de autoatendimento?

Antes de fechar a parceria com um fornecedor não se esqueça de avaliar a credibilidade da marca. Afinal, o totem pode ser o único contato do paciente com a sua clínica, então, precisa cumprir todas as funções com segurança e confiabilidade.  

Categorias
Gestão para clínicas Tecnologia para clínicas

Como controlar estoque de medicamentos?

O estoque medicamentos pode ser uma área nem sempre lembrada diante de outras na gestão de uma clínica, mas saber controlá-lo é essencial para manter a lucratividade da sua clínica. Isso porque o desperdício e falta de sistematização podem levar à queda do faturamento.  

Pense se você já se viu em algumas dessas situações:  

  • Investiu na compra de medicamentos e, no fim, não conseguiu vendê-los porque passou da data de validade? 
  • Errou a conta e acabou comprando mais estoque de um produto do que o necessário?  
  • Encontrou erros na contabilização do inventário?  

Apesar de parecerem até impossíveis de acontecer, alguns erros são mais comuns do que imaginamos. Esses citados acima são apenas alguns deles.  

Lidar com compra e distribuição de produtos e diferentes insumos diariamente é uma tarefa que possui suas complexidades e erros podem acontecer com qualquer um, incluindo você. 

Você vai encontrar diversas dicas por aí sobre como evoluir na gestão do seu estoque. Neste post decidi listar 5 pra você, que são simples e práticas para aplicar no dia a dia da sua clínica médica!

Seja você é alguém iniciando agora a sua carreira na área médica ou um gestor mais experiente, esse passo a passo vai te ajudar!  

Com essas dicas você alcançará resultados impressionantes e, já adianto, uma grande economia para o seu bolso no fim do mês. 

Vamos lá? 

5 dicas práticas para controlar estoque de medicamentos:

Se você quer atingir bons resultados no seu negócio e parar de desperdiçar dinheiro com erros evitáveisnão pode se dar ao luxo de ignorar nenhuma delas. 

Aqui estão as 5 dicas para melhorar o estoque de medicamentos da sua clínica. Lembrando que a teoria é importante, mas nada é mais efetivo do que colocar a mão na massa, não é mesmo? 

1. Dê mais atenção às movimentações de entrada

A primeira dica já é sobre o primeiro passo na jornada de controle de medicamentos: a entrada do produto no estoque! 

Você vai reparar que tudo isso é sistêmico, uma coisa sempre irá afetar o funcionamento da outra.  

Imagine os danos que podem ser causados se você deixar de registrar a entrada de um medicamento. 

Em uma situação assim, como saber se o insumo ainda está no estoque no momento que precisar? Ou descobrir quanto de lucro se obteve com o repasse deste produto? 

Por isso, é tão importante manter a organização das entradas de medicamentos, para que erros como esse não atrapalhem sua gestão e, consequentemente, o seu financeiro. 

Dica extra: no ato da entrega dos produtos realize a conferência imediatamente, para que você se assegure de ter recebido tudo o que constava no pedido.  

2. Controle os lotes e as datas de vencimento

Para que você risque o desperdício de vez da lista de erros que podem acontecer na sua clínicaé essencial controlar os lotes e os vencimentos do estoque 

Essa ação, que pode parecer pequena, mas tem imensa importância, é imprescindível para evitar prejuízos futuros.  

Em números, você controla uma perda e tanto para o faturamento da sua clínica. Impactando, sobretudo, a qualidade do atendimento ofertado aos pacientes.  
 
Nada de se deparar com produtos já vencidos ou esbanjar recursos por conta da falta de organização e controle. Fuja da má gestão do estoque!

3. Faça inventário com frequência

Você já sabe que realizar levantamento de todos os itens do seu estoque é necessárioMas pense aí nesse exato momentocom qual regularidade você faz seus inventários? 

Uma coisa que nem todo mundo sabe é que o ideal é preparar a checagem mensalmente. Não deixe para fazê-la uma vez ao ano.  

Dessa forma, você entende o fluxo de movimentação, identifica o que precisa ser alterado e consegue realizar modificações necessárias.  

Nesse processo, você pode utilizar planilhas com o objetivo de organizar as informações, apostar em relatórios e não esquecer de analisá-los depois! 

4. Planeje suas compras com cuidado

planejamento de compras é indispensável para diversas situações

O gestor que conhece detalhadamente o fluxo do seu estoque, planeja melhor a compra dos medicamentos. 

Com essa visão, é possível dar preferência à compra de produtos abaixo do mínimo no estoqueescolher o melhor momento para compra dos itens, comparar preços, saber quando é viável deixar de comprar algo, e por aí vai. 

As consequências desse planejamento são, por exemplo, prever se falta algum item básico para realizar um atendimento, evitar gastos desnecessários e extrair o melhor dos recursos disponíveis.

Dica extraPense sempre em reduzir custos! Ao mesmo tempo que você investe na sua clínica, use estratégias para enxugar alguns gastos e aumentar a lucratividade do seu negócio.   

5. Invista na tecnologia e automatize processos

Agora que você sabe porquê manter o estoque de medicamentos sob controle, não dá para incluir isso em seu dia a dia e realizar todo o processo com papel e caneta, né? 

Com a rotina acelerada de clínicas e consultórios, você pode não dar conta de anotar tudo e correr riscos de deixar as informações de lado. 

Uma forma de evitar todo esse transtorno é investir na automatização de processos. E não importa se a sua clínica tem alta rotatividade de pacientes ou se ainda está conquistando os primeiros clientes. 

Para que você escolha um bom software médico para o seu negócio, tenha atenção a alguns detalhes, por exemplo: 

Não se engane: esse processo não se aplica somente a clínicas de grande porte, consultórios de médio e pequeno porte também devem se preocupar com o estoque de medicamentos.

Gostou do nosso conteúdo? Separei mais alguns temas para te ajudar a ter o estoque de medicamentos na palma da mão! Vem conferir! 

  1. Como escolher o melhor software médico? 
  2. Tecnologias que podem ajudar a rotina de um médico; 
  3. 8 erros no controle de estoque para clínicas que você deve se atentar! 
  4. Vantagens de usar o prontuário eletrônico. 

Perguntas frequentes:

Como fazer o controle de estoque em clínicas?

Você pode usar desde planilhas de controle de estoque em Excel, como também os softwares de gestão para médicos. As duas medidas são responsáveis por registrar as informações e facilitar o acesso a elas. 

Por que realizar o controle de estoque de medicamentos?

Uma má gestão dos medicamentos em seu estoque pode prejudicar o faturamento da sua clínica e será difícil fechar as contas no fim do mês. Ter controle sobre o seu estoque impacta diretamente o financeiro do seu negócio.  

Para que serve o controle de medicamentos em clínicas?

As boas práticas no controle de medicamentos evitam a perda de faturamento médico, pois, em muitas vezes, é através do desperdício que se perde dinheiro. Por isso, ter controle é sinônimo de lucratividade. Quanto menor o prejuízo, maior será a sua receita.  

Categorias
Marketing Médico

Marketing digital para médicos: como utilizar o e-mail para atrair mais pacientes?

A tecnologia oferece cada vez mais possibilidadede potencializar o seu alcance de pacientes. O marketing digital para médicos é uma e aqui você aprende melhores estratégias de uso!  

O e-mail é uma das ferramentas mais utilizadas no marketing. Com ele, é possível impulsionar e engajar o seu público, gerando muito mais resultados para o seu negócio!  

Se você não sabe a importância de um canal de comunicação entre empresas e clientes, está perdendo muitas oportunidades de atrair pacientes com o marketing médico.   

A princípio, você deve ter em mente que a sua clínica precisa ser lembrada, melhor do que isso é aparecer para os seus pacientes no momento que eles mais precisam.  

O e-mail marketing tem um poder de alcance impressionante, possibilitando que você atinja clientes de diversos lugares. E tudo isso gastando bem pouco! 

Quer alcançar mais pacientes com uma ferramenta de baixo custoEntão, siga a leitura e conheça essa estratégia simples e eficiente. 

Vem conferir! 

Como investir em marketing digital para médicos sem gastar muito?

Existem muitas formas de trabalhar o marketing digital para médicos focando em baixo custo de investimento. 

Os meios de comunicação digital abriram diferentes direções para que o contato com o público seja realizado com métodos inteligentes e baratos.  

Para que você invista tempo e recursos na divulgação do seu consultório seguindo um desses rumos, e-mail marketing vai servir como uma luva!  

Isso porque ele é a ferramenta de baixo custo que mais tem retorno sobre o investimento. Ou seja, você vai gastar pouco e aumentar o número de pacientes na sua clínica! 

Por que utilizar o e-mail na estratégia de marketing digital para médicos?

Essa estratégia ajuda não apenas a aumentar o número de consultas como também garantir a satisfação dos seus pacientes na sua clínica ou consultório. 

Mais do que apenas uma oportunidade de ganhar mais dinheiro, o e-mail é uma forma de se relacionar com quem já é seu paciente, sem deixar que as oportunidades de fechar novos negócios passem em branco.  
 
Além disso, o e-mail marketing aumenta a visibilidade do seu negócio, o que te torna autoridade na sua área de atuação por conta do conteúdo que você disponibiliza a seus clientes. 

Principais motivos para aderir ao e-mail marketing:

 Baixo custo 

Como já mencionado aqui, um dos porquês mais relevantes para que o e-mail seja visto como ótima ferramenta de marketing digital para médicos se dá em seu baixo custo. 

Utilizando o e-mail, você não precisa investir tanto dinheiro nas suas campanhas para conseguir resultados expressivos, como é o caso de algumas outras formas.  

O e-mail pode ser fator fundamental para aumentar a receita da sua clínica por ter boa taxa de conversão, o que deixa o custo ainda mais baixo em comparação com os ganhos que pode gerar.  

 Retorno sobre o investimento 

Totalmente ligado ao item anterior, o ROI é uma grande razão para seguir o uso do e-mail.  

Ele é, sem dúvida, uma das estratégias que mais trazem retorno financeiro, já que com alguns disparos de e-mails, você alcança muitos pacientes que podem se tornar seus clientes fiéis.   

Ou seja, o retorno sobre o investimento acaba sendo um dos melhores no confronto com outros tipos de campanhas publicitárias, como anúncios no Facebook, Instagram ou Google. 

Você vai perceber que o custo de envio de e-mails é baixo e o retorno, se a sua campanha for bem planejada, é muito alto.  

 Visibilidade 

Você conhece aquela premissa de que “quem não é visto, não é lembrado”? Então, deve saber que uma das formas de se destacar da concorrência é estar presente no dia a dia do seu paciente. 

O e-mail pode te ajudar nesse processo, afinal, aproximadamente 3 bilhões de pessoas utilizam o e-mail diariamente, segundo a Radicati email statistics report.

Para ser visto, você precisa estar online nas plataformas que os seus pacientes mais utilizam.    

 Autoridade 

A troca de informações relevantes com os seus pacientes gera autoridade de forma orgânica. Por quê?  

É através dessa troca, que inclui produção própria e curadoria de estudos e conteúdo, que você adquire crédito, consideração e admiração de colegas e pacientes.  

Isso quer dizer que você se torna referência para os indivíduos que vivem o seu ecossistema de trabalho. 

Para chegar lá, você pode começar compartilhando artigos sobre como prevenir doenças, ou abordar novidades de mercado, ou novas tecnologias. E depois iniciar próprias produções.  

 Relacionamento 

Não é exagero afirmar que um e-mail marketing criativo e personalizado é altamente rentável para a sua clínica. Mas pode-se ir além: ele é um potencializador na hora de fidelizar os seus pacientes.   

Para o marketing de relacionamento, por exemplo, a diferença entre as mídias sociais e o e-mail é justamente a aproximação e personalização da comunicação entre empresa e clientes. 

Enquanto nas redes sociais você fala com muitos pacientes ao mesmo tempo, com o e-mail, a comunicação é individual.  

Afinal, mesmo que você envie uma mesma mensagem para uma base com milhares de pessoas, ela chegará para cada um em sua caixa de entrada pessoal, é como se você falasse diretamente com cada indivíduo.  

Por isso, o e-mail é um importante aliado para construir um relacionamento com os seus pacientes.  

5 ferramentas de e-mail marketing grátis para utilizar na sua clínica:

Há muitas ferramentas de marketing digital para médicos com os mais diversos objetivos por aí, desde algumas muito elaboradas e com preços mais salgados até algumas gratuitas que, apesar de possuírem limitações, você pode utilizá-las na sua clínica ou consultório! 

Fiz uma lista das ferramentas mais utilizadas quando o assunto é e-mail marketing para te ajudar a conhecer e escolher a sua. 

É claro que você não usará todas as opções da lista! Selecione aquela que mais tem a ver com a realidade do seu negócio e o melhor custo-benefício para o seu momento! 

Vamos lá? 

 Mailchimp 

Para começarmos bem a lista, vamos falar sobre a ferramenta de e-mail gratuita mais famosa do mercado, o Mailchimp. O plano gratuito de e-mails disponibiliza até 12.00 disparos por mês, sendo ideal para clínicas de pequeno e médio porte.  

Ainda no plano gratuito, você tem acesso a outras ferramentas, como testes A/B e segmentação de leads. Lembrando que, como é um acesso gratuito, terá a assinatura do Mailchimp no rodapé da sua página. 

Uma vantagem dessa ferramenta é que automação de e-mails pode ser utilizada gratuitamente. Da mesma forma, também é grátis gerar relatórios de dados e gerenciar a taxa de rejeição dos e-mails.   

 Thunderbird 

Thunderbird é um software de gerenciamento de e-mails bem fácil de configurar. E, melhor do que isso, é todo em português.  

Mas, não se deixe enganar pelo layout simples, pois a ferramenta conta com muitos recursos práticos e personalizáveis.  

Com essa ferramenta, você não terá limites para disparar e-mails para quantos destinatários quiser. Nunca foi tão fácil atrair mais pacientes, né? 

 Hubspot 

Hubspot é uma plataforma de automação em marketing que te dá autonomia para criar os seus e-mails. Dessa maneira, você impulsiona o seu público com uma ferramenta muito simples de usar.    

Além da ferramenta gratuita de e-mail, você pode usar o HubSpot CRM, para que você possa investir em relacionamento também e gerenciar o contato direto com o paciente. 

Como já falamos aqui, a Hubspot oferece um curso de e-mail marketing totalmente gratuito! Vale a pena dar uma olhada.  

 Mad Mimi 

Essa plataforma é bem semelhante ao Mailchimp e disponibiliza gratuitamente a criaçãoedição disparo de e-mails marketing para até 100 contatos.  

Mais do que isso, crie templates em HTML ou monte algo novo totalmente do zero e ainda exporte o HTML para usar em outro software. A plataforma oferece, ainda, designs super clean e muito elegantes, fica a seu critério qual usar!  

Pensando nas integrações com outras plataformas, você pode integrá-lo com o Google Analytics para mensurar os seus resultados.  

 Sendinblue 

Sendinblue é um serviço bem completo, independentemente do seu tipo de negócio, a ferramenta tem tudo o que você precisa.  

Como toda boa plataforma de e-mail marketing, você consegue segmentar, gerenciar e automatizar e-mails e lista de contatos, como também SMS e chat, formulários para captação de e-mails e CRM. 

 

Gostou do nosso conteúdo? Separei mais algumas dicas para alavancar os resultados da sua clínica utilizando o Marketing Médico. Vem ver!

Perguntas frequentes:

O que é o e-mail marketing?

O e-mail marketing nada mais é do que toda a comunicação feita com o seu paciente com o objetivo de manter um relacionamento e/ou fechar novas parcerias de negócios no formato de e-mail.

Qual a melhor ferramenta de e-mail marketing?

No mercado, hoje, existem muitas ferramentas de automação de e-mail marketing, no entanto, a melhor delas sempre será a que se encaixa perfeitamente ao estilo da sua clínica e que tenha o melhor custo-benefício.  

Quais os benefícios do e-mail marketing?

O e-mail é uma ótima ferramenta de relacionamento com os clientes e clientes em potencialTem retorno altamente rentávelpor ser de baixo custo e eficiente, e você ainda pode personalizar a comunicação, pois, apesar de ser enviado para uma grande base, o paciente o recebe individualmente em sua caixa de entrada.  

Categorias
Gestão para clínicas

Como fazer um laudo médico eficiente em 3 passos!

Um laudo médico bem elaborado possui todas as informações necessárias para garantir sua eficiência. Veja dicas de como fazer um laudo médico muito mais preciso! 

Mais do que saber como preencher um laudo médico de forma correta, tecnicamente falando, é importante garantir que o paciente receberá o diagnóstico correto e compreensível, e que irá iniciar o tratamento o mais rápido possível! 

Quando um paciente chega ao seu consultório solicitando um laudo pericial ou laudo para auxílio-doença, na correria do dia a dia, você consegue ter certeza de como fazer logo de cara? Dúvidas sobre como fazer um relatório médico são mais comuns do que você pensa.  
 
Não se engane! Não são apenas profissionais iniciantes que têm esse tipo de incerteza, profissionais mais experientes e que já atuam na carreira médica há algum tempo também podem travar na hora de emitir um laudo médico.  

Usar um modelo padrão para laudos pode te ajudar a ser mais ágil e assertivo na hora de laudar os exames dos seus pacientes.  

Separei aqui neste post dicas imperdíveis para que você emita seus laudos com segurança, agilidade e praticidade. Confira!  

O que é um laudo médico?

Antes das dicas e de começarmos a elaborar um laudo médico mais eficiente na prática, precisamos voltar ao início de tudo: entender o que é e para que serve 

Em síntese, um laudo médico é um documento formal que, utilizando-se de termos técnicos, transcreve o resultado de um exame.  

Ou seja, o laudo é o resultado de um exame redigido por um especialista.  

Esse profissional, responsável por laudar um o resultado, faz toda a avaliação dos exames e indica se há alterações que levam ao diagnóstico do paciente.  

Isso você, óbvio, já sabe!  

Vale lembrar aqui, entretanto, de uma das exigências do CFM: o laudo precisa ser assinado somente por profissionais especialistas na área do exame. 

Isso quer dizer, por exemplo, que um eletrocardiograma (ECG) deve ser laudado especificamente por um cardiologista e assim por diante.  

⚠ Esse é um detalhe de muita importância, principalmente para clínicas que estão começando sua caminhada não cometerem um erro que parece banal, mas ninguém está livre.  

Como elaborar um laudo médico?

Sabendo que o laudo médico é usado para formalizar e compartilhar resultados de exames, o próximo passo é saber como fazê-lo de forma ágil e eficiente! 

Todo laudo precisa ter: 

 Nome completo do paciente;

 Nome e endereço do local da realização do exame; 

 Nome do médico solicitante; 

 Data da realização do exame; 

 Justificativa para a solicitação do exame; 

 Conduta e descrição detalhada do exame; 

 Hipótese diagnóstica; 

 informações adicionais (como peso, altura, etc. devem aparecer no laudo se forem realmente importantes).  

Vamos, então, a um exemplo utilizando um caso já citado neste texto: para exames do coração, como o ECG, é indispensável saber o condicionamento físico do paciente.

E em outros exames essa informação pode não ser necessária. Ou seja, no contexto dos exames cardiológicos as informações adicionais de circunstâncias físicas são realmente importantes e precisam ser mencionadas.  

Não se esqueça também de que as informações acima citadas são comuns em laudos clínicos. Em outros laudos médicos, como exemplo, os laudos ocupacionais, as informações exigidas serão outras.  

Mas, não se preocupe, o nosso próximo item é exatamente sobre isso. Entenda a diferença entre os documentos a seguir!

Quais são os tipos de laudo médico para benefício previdenciário?

Certamente, durante a sua carreira médica você precisará emitir laudos médicos de diferentes tipos, já que é muito comum pacientes que precisam solicitar um benefício previdenciáriopor exemplo. 

Para isso, é importante saber quais são esses tipos de laudo que você pode encontrar no dia a dia em consultório.

Laudo médico com CID

A Classificação Internacional de Doenças (CID) é prevista no laudo médico como elemento obrigatório para a perícia do INSS, assim como no atestado médico, com a permissão do paciente. Mais do que isso, é indispensável padronizar as doenças.  

Essa medida, então, traz segurança tanto para o paciente quanto para o empregador, pois a presença de doença não impede um indivíduo de exercer algumas atividades.  

Para classificar as limitações no laudo com CID, você não deve esquecer de dizer qual é o grau da incapacidade, sendo ou parcial, quanto à duração, se é temporária ou definitiva, e a profissão, sou seja, se é uniprofissional, multiprofissional ou omniprofissional. 

Laudo médico pericial

O laudo médico pericial está ligado ao âmbito jurídico e é bastante utilizado para investigar um indivíduo. Ou seja, pode ser solicitado por um juiz para investigar problemas ocasionados por uma medida judicial. 

Além disso, o laudo pericial é utilizado como prova. Sendo um documento elaborado por peritospode ser solicitado para a saúde ocupacional e é responsável por atestar se um indivíduo está apto, ou não, para realizar determinada atividade.

Laudo médico para PCD

De acordo com a Lei de Cotas (Lei nº 8.213, de julho de 1991), toda pessoa com deficiência pode ingressar no mercado de trabalho. Para que isso aconteça, é necessário a emissão de um laudo médico para PCD.  

Além disso, a lei é importante para a garantia de direitos às pessoas com deficiência. Por isso, é necessário que o laudo seja bem detalhado e dentro das normas da legislação brasileira.  

Para preenchê-lo você vai precisar: 

  • Dados pessoais do paciente; 
  • Denominação da doença com base na Classificação Internacional de Doenças (CID); 
  • Detalhamento das limitações do indivíduo; 
  • Permissão do paciente para torná-la pública;

Lembre-se de que a descrição da deficiência física deve ser bem detalhada. Por exemplo, se houver encurtamento do membro, considere apenas casos em que for maior que 4 cm.

Por que padronizar seus laudos médicos?

Para clínicas e consultórios focados na realização de exames, a emissão de laudos médicos é uma das atividades indispensáveis à rotina dos médicos.  

A padronização do laudo médico traz, sem dúvida, ganhos imensuráveis para o seu negócio, incluindo agilidade e precisão no diagnóstico do paciente.  

Por ser um documento técnico, o médico laudador utiliza termos técnicos para escrevê-lo, quando você foca na padronização, o documento pode ser lido por qualquer pessoa. 

Sem contar que, um documento padrão transmite profissionalismo, qualidade e segurança, além de te destacar no mercado, criando uma identificação para a sua clínica. 

Como a tecnologia pode ajudar na emissão de laudos médicos?

Se você ainda não sabe como a tecnologia pode otimizar a emissão de laudos na sua clínica ou consultório, conheça alguns recursos a seguir: 

Laudos com reconhecimento de voz: você já passou pela situação de transcrever áudios longos? Ou ter de emitir laudos longos e mais complexos?

O reconhecimento otimiza o tempo de transcrição do laudo, pois o profissional laudador escreve o laudo quando analisa o exame, tudo em tempo real. 

 Prontuário do Paciente Eletrônico (PEP): o PEP é importante para a elaboração dos laudos médicos pois fornece informações sobre o paciente, como histórico de consultas, anamneses, entre outros. 

 Telemedicinacom a telemedicina, o profissional que for responsável por emitir e enviar o laudo médico, pode fazê-lo de um dispositivo conectado à internet, de qualquer lugar do Brasil.

Assim, a telemedicina diminui barreiras geográficas e garante o direito à saúde de toda a população.

Emissão de laudos à distância: essa é uma grande vantagem que a Telemedicina trouxe para clínicas e consultórios. Afinal, a emissão de laudos à distância ajuda não só a reduzir custos como também auxilia na promoção de saúde.  

Qual o prazo de validade de laudo médico para PCD?

Basicamente, as solicitações de laudos médicos têm prazo de validade de 90 dias. Para que você solicite um novo laudo médico é necessário aguardar um prazo de 75 dias, contando da data de emissão do último documento.

Cerca de 12,7 milhões de pessoas no Brasil possuem algum tipo de deficiência física. Entretanto, só 3,5% estão no mercado de trabalho, segundo o Censo do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Perguntas frequentes:

Para que serve um laudo médico?

O laudo médico pericial é fundamental para a concessão de benefícios previdenciários, como o auxílio-doença ou Aposentadoria por Invalidez (incapacidade permanente). Além disso, laudo médico pericial está ligado ao âmbito jurídico e é bastante utilizado para investigar um indivíduo.   

Quem pode emitir um laudo médico?

Uma das exigências do Conselho Federal de Medicina (CFM) é a de que o laudo precisa ser assinado somente por profissionais especialistas na área do exame. Por exemplo, um eletrocardiograma só pode ser laudado por um cardiologista.  

O que é laudo médico com CID?

A Classificação Internacional de Doenças (CID) é prevista no laudo médico, como também no atestado médico, com a permissão do paciente. Essa medida traz segurança tanto para o paciente quanto para o empregador, pois a presença de doença não impede um indivíduo de exercer algumas atividades.  

Categorias
Gestão para clínicas Tecnologia para clínicas

O que é medicina preditiva e como utilizar essa estratégia na sua clínica?

A tecnologia promete trazer inovações para os mais diversos campos do conhecimento. Veja como reduzir custos na sua clínica utilizando a medicina preditiva! 

No campo da saúde, um assunto que tem ganhado cada vez mais espaço é a medicina preditiva, uma medida que insere na área da saúde novas técnicas para a prevenção, diagnóstico e tratamento de doenças. 

Não é novidade que as inovações tecnológicas trazem muitos benefícios para a área médica. Neste caminho, existem muitas dúvidas em relação ao que essas inovações podem fazer dentro da medicina preditivaconceito cada vez mais popular, porém que ainda gera questionamentos sobre sua utilização em clínicas.  

Em linhas gerais, a medicina preditiva, também conhecida como pré-sintomática, é a possibilidade de saber de antemão se uma pessoa pode desenvolver alguma doença utilizando testes genéticos. 

Não esqueçamos, entretanto, que novas técnicas são inseridas a todo momento na rotina de saúde. A medicina preditiva não fica para trás e pretende alcançar maior eficiência em diagnósticos, tratamento e até cura de doenças através de evoluções clínicas e tecnológicas. 

Ficou com vontade de saber mais sobre a prática da medicina preditiva? Neste post, separei os pontos principais para a adotar essa prática hoje mesmo! 

Vem conferir! 

O que é a medicina preditiva?

De acordo com Ítalo Batista Júnior e Giovano de Castro, especialistas em Bioética, “é a competência prognóstica quanto à possibilidade de um indivíduo vir a desenvolver, no futuro, alguma doença ligada aos genes”.  

Antes de prosseguirmos com o que é medicina preditiva, de fato, precisamos entender as etapas anteriores, aquelas que abriram caminho para esse novo jeito de fazer medicina. 

Nesse sentido, cabe analisar como essa importante estratégia de saúde é apoiada pela tecnologia, para que seja mais fácil visualizar os avanços obtidos ao longo dos anos. 

1. Medicina curativa

– É um método antigo e tem seu foco na fase em que a doença já se instalou no paciente; 

– A sua abordagem é pautada no acompanhamento continuado e controle de sintomas e, consequentemente, da doença; 

– A medicina curativa não foca na prevenção de doenças, somente na cura para elas; 

– Não há observação de quadros crônicos ou histórico familiar do paciente; 

– O tempo de tratamento pode ser maior do que o necessário. 

2. Medicina preventiva

– A medicina preventiva é uma das grandes inovações na área da saúde. Por muito tempo considerou-se que apenas a prevenção fosse o melhor caminho, como exemplo, as vacinas e exames; 

– O foco é na prevenção de doenças. O médico é, então, incentivado à utilização de métodos preventivos que contribuem para o não surgimento de doenças; 

– Essa alternativa surge por meio da descoberta de que medidas como o cuidado com a saúde e bons hábitos alimentares podem evitar o aparecimento de diversas doenças; 

– Por vezes, limita-se a interpretar somente os resultados de exames com o objetivo de nortear as principais medidas de prevenção. 

3. Medicina preditiva

– A medicina preditiva é a estratégia mais atual no cenário médico, isso porque ela surge em meio às inovações tecnológicas aplicadas à medicina; 

– É a capacidade de identificar as chances de um paciente desenvolver algum tipo de doença com base em seu histórico familiar, fenótipo e genótipo; 

– É responsável por minimizar, com alta precisão, a possibilidade de desenvolvimento de patologias. A partir daí são feitos testes por meio de DNA em nível genótipo; 

– Possibilita o monitoramento da saúde atual e futura do paciente, antecipando a ocorrência de doenças ocasionadas por predisposição genética. 

Benefícios da medicina preditiva para clínicas médicas:

De maneira geral, a gestão em saúde está muito mais focada na doença em si e não na prevenção e saúde do paciente. 

Por isso, mudar esse caminho é essencial para reduzir o adoecimento da população e reduzir os custos com tratamentos ineficazes.    

A medicina preventiva só traz vantagens para o seu negócio, e isso inclui: 
 
– Antecipação do tratamento para o paciente: ou seja, ele recebe o diagnóstico mais rápido e, assim, já pode iniciar o seu processo de cura. Um diagnóstico rápido e imediato direciona o paciente para um tratamento mais adequado. 

– Redução de riscos de desenvolvimento de doenças genéticas: a análise de dados com a Inteligência Artificial (AI) auxilia no monitoramento da saúde do paciente com base em seu histórico familiar, além disso, você ganha mais tempo para a descoberta de novas curas. 

– Redução de gastos e desperdícios médicos utilizando tecnologia de ponta: devido ao aumento nos custos assistenciais, fica evidente que a medicina preditiva não só aumenta a qualidade de vida do paciente, como também ajuda a controlar despesas desnecessárias.  

Se você não sabe as possibilidades de redução de custos com a medicina preditiva, já adianto que essa estratégia te ajudará não apenas no financeiro, como também com recursos humanos. 

Sem contar que, a longo prazo, você ganha não só menos despesas com hospitalização, como também no tempo médio de internação de cada paciente.  

Tudo isso só é possível graças à medicina preditiva, que prioriza. De maneira geral, embora não seja a única saídaa prevenção é melhor em muitos casos.  

Perguntas frequentes:

Qual o impacto da medicina preditiva na área da saúde?

A medicina preditiva traz, para o médico e para a sociedade, a possibilidade de diminuição na incidência de doenças. Impactando diretamente na qualidade de vida e bem-estar dos seus pacientes.  

Como funciona a medicina preditiva?

A medicina preditiva utiliza a inteligência de dados em conjunto com a inteligência artificial para coletar informações sobre o histórico familiar do paciente e predizer se ele tem chances de desenvolver algum tipo de doença no futuro.  

Qual a importância da medicina preditiva para os pacientes?

Para o paciente, o maior ganho é ter a possibilidade de acompanhar, em tempo real, a sua saúde. Assim, fica mais simples ter cuidados com a alimentação e investir na prática de atividades físicas, por exemplo.  

Categorias
Gestão para clínicas Tecnologia para clínicas

4 vantagens da certificação digital para médicos

O certificado digital permite que você assine pedidos de exames de pacientes sem sair de casa! Veja como obter a sua certificação digital para médicos! 

Com a regulamentação da telemedicina, outras ferramentas digitais foram aplicadas aos atendimentos a distância. A certificação digital é uma delas e todo médica precisa saber como obter a sua. 

Não é de agora que a telemedicina está na pauta da comunidade médica. Em paralelo à evolução das consultas a distância, a certificação digital para médicos também se tornou muito necessária para compor esse atendimento.  

Para aqueles que buscam mais segurança no ambiente digital ou para quem quer dar os primeiros passos nas novas tecnologias, é preciso acompanhar o ritmo para não ficar atrás! 

Mas essa evolução tecnológica está cada vez mais rápida e acompanhar todas as inovações em saúde pode ser um desafio.  

É por isso que eu reuni neste post um passo a passo bem rápido para obter a certificação digital em poucos minutos para você começar a assinar seus documentos! Vem conferir! 

O que é um certificado digital?

Em poucas palavras, um certificado digital é equivalente a uma identidade virtual que garante a autenticidade da assinatura de uma pessoa, ou de uma empresa, na internet.  

A certificação digital para médicos é: 

  • A identidade do profissional de saúde no ambiente virtual; 
  • Garantia de segurança dos dados de acordo com o padrão ICP; 
  • Praticidade de envio e assinatura de documentos através da internet. 

Nesse sentido, possuir um prontuário eletrônico um certificado digital é sinônimo de segurança, economia e sustentabilidade. Isso não é incrível? 

Antes de mais nada, uma informação muito importante sobre certificados digitais é que existem três tipos deles: o tipo A1 é instalado no computador; já o tipo A3 é armazenado em um smartcard ou token; e o tipo BIRD ID é armazenado em nuvem. 

Como obter uma certificação digital?

De acordo com o Governo Federal, para obter um certificado digital para médicos, é só seguir as dicas abaixo e conquistar o seu em apenas quatro passos!  

Primeiro passo: escolha uma autoridade certificadora (AC), que são as empresas subordinadas ao ICP-Brasil. No site do Instituto Nacional de Tecnologia da Informação (ITI) existe uma lista de todas essas certificadoras e você pode conferir por lá.  

Segundo passo: pela internet mesmo, você irá solicitar, no portal da AC escolhida, a emissão do certificado digital, que pode ser tanto pessoa física (e-CPF) como pessoa jurídica (e-CNPJ). Assim também é possíveverificar preços, taxas, entre outros. 

Terceiro passo: você ainda tem de ir a uma Autoridade de Registro (AR) para registro presencial das informações. Entretanto, com a pandemia e o isolamento social, esse processo está sendo feito remotamente.  

Quarto passo: após realizar as etapas anteriores, será necessário configurar o token ou o smartcard no seu computador. Mas, não se preocupe. Afinal, a certificadora vai te ajudar nessa! 

DICA IMPORTANTE: O uso ainda é facultativo, ou seja, você pode optar por usar ou não a certificação digital para médicos. Mas é questão de tempo para que os estabelecimentos de saúde comecem a exigir o uso do certificado. 

Por que usar a certificação digital?

Uma das principais vantagens de utilizar o certificado digital é a facilidade em resolver as questões burocráticas.  

Por exemplo, com o certificado, você consegue assinar seus documentos pela web, sem precisar sair de casa.  

Além disso, esqueça os papéis, assinaturas, carimbos e mais! Agora, você otimiza tudo isso com a assinatura digital. E esse recurso ainda te dá: 

 Agilidade; 

 Organização; 

 Facilidade no dia a dia; 

 Economia e sustentabilidade. 

E, não pense que é só isso. De maneira geral, com essa ferramenta, as suas assinaturas digitais têm o mesmo valor legal que aquelas que você faz manualmente.

Ou seja, é a garantia, assim, da inviolabilidade, veracidade e integridade das informações expressas ali. 

Ainda diminui as chances de clonagem e qualquer tipo de adulteração do documento. Já que um documento assinado digitalmente com um certificado válido pelo ICP-Brasil tem aval jurídico para a sua assinatura.

Como usar a assinatura digital no software médico?

No Feegow Clinic, como exemplo, você consegue assinar atestados, pedidos de exame, receituário médico e muito mais direto do prontuário do paciente! 

Mas, se você quer saber sobre a segurança do certificado em um software médico, posso afirmar que com a criptografia do certificado é impossível qualquer tipo de fraude ou quebra de sigilo dos dados. 

Agora veja como é fácil usar no Feegow Clinic!  

1. Instale o certificado no seu computador

Antes de começar a utilizar, o primeiro passo é instalar o certificado no seu computador e estar com o smartcard ou token em mãos. 

Para que você informe a senha ou o PIN quando for assinar um documento para o seu paciente. 

2. Adicione a extensão WebPki no seu navegador

Essa parte também é bem fácil, já que o próprio Google te dá o passo a passo necessário para adicionar a extensão WebPki em seu navegador.

É muito importante adicioná-la visto que é essa extensão que valida o certificado! 

3. Assine seus documentos direto do prontuário!

Passada toda a burocracia, o próximo passo é assinar a prescrição médica daquele paciente que já foi atendido por telemedicina, né? Faça tudo isso direto do prontuário do paciente! 

E caso tenha dúvidas, a gente te ajuda! Fique à vontade para nos contatar nos principais canais de comunicação. 

Perguntas frequentes:

Como obter certificado digital?

Para obter um certificado digital antes de tudo, é necessário entrar em contato com as autoridades certificadoras e escolher o tipo do seu certificado.  

Para que serve o certificado digital?

O certificado digital é indispensável para assinar digitalmente atestados, pedidos de exame e o receituário médico.  

Como assinar um documento com certificado digital?

Para assinar um documento, você pode contar com um software médico que faz a ponte entre os seus documentos e o certificado digital emitido pelas autoridades certificadoras.  

Categorias
Gestão para clínicas Tecnologia para clínicas

Como fazer receita digital em 5 passos!

A receita médica no formato digital vem se tornando cada vez mais frequente na vida do paciente e do médico. Veja os tópicos principais saiba como fazer a sua! 

A receita médica digital nada mais é do que a evolução do modelo tradicional, aquele papel entregue em consultório, para um totalmente digital, que não só reduz custos como também oferece muitos benefícios para quem a utiliza. 

Com o crescimento das consultas online, a prescrição digital passou a ser muito mais utilizada. Por isso, uma dúvida passou a ser recorrente: como fazer uma receita digital? 

Diante do cenário de pandemia, ocorreram diversas mudanças na área da saúde. Uma delas foi a autorização do atendimento a pacientes a distância, a telemedicina. 

Para que a assistência médica seja completa e eficiente, o seu paciente pode receber uma prescrição sem sair de casa através de e-mail ou de aplicativos de mensagens. 

Se você chegou até aqui, deve estar se perguntando como colocar em prática, respeitando as regras estabelecidas pelo Governo Federal e pelo Conselho Federal de Medicina (CFM). Mas calma. Respira!  

 Fiz questão de colocar neste post dicas valiosas para você começar a prescrever online e de forma segura! 

O que é a receita digital?

Como o próprio nome já diz, receita digital é a prescrição médica que você costuma entregar ao paciente em consultório, só que em outro formato  

Neste novo formato, uma prescrição online pode ser emitida através de um software médico e/ou um prontuário eletrônico que disponibilize esse recurso. 

De acordo com a Portaria nº 467 do Ministério da Saúde, publicada em 20 de março de 2020, a receita digital é um documento que pode ser encaminhado para o paciente em padrão PDF 

Além disso, para que a receita digital seja validada pelo farmacêutico na hora que o seu paciente for comprar o medicamento, você deve ter um certificado digital credenciado pelo ICP-Brasil

Importante: Esse certificado precisa estar em modelo que seja A3, token ou cartão.  

Como validar a receita médica digital?

Para validar a receita digital é muito simples, pois o Governo Federal disponibilizou um portal de validação desse documento. Assim, você pode validar seus documentos digitais sem complicações.   

Essa facilidade ocorre graças a uma parceria entre o governo brasileiroInstituto Nacional de Tecnologia da Informação (ITI), Conselho Federal de Medicina (CFM) e o Conselho Federal de Farmácia (CFF). 

Através desse processo simplificado, seus pacientes e os farmacêuticos podem verificar a autenticidade do documento, como por exemplo, identificar se a assinatura na receita é mesmo do médico que prescreveu.  

Mas não é só isso, a validação da assinatura verifica até se o médico tem registro profissional ativo e está habilitado para prescrever os medicamentos.  

E mais, você também pode não só emitir uma receita digital como também validar seus atestados, relatórios médicos e solicitações de exames com o uso do certificado digital. 

Como funciona a receita médica digital?

Antes de tudo, este modelo de prescrição digital dispensa o uso do papel e funciona da seguinte maneira: o médico atende o paciente e pode emitir a receita médica de qualquer lugar conectado à internet.  

O receituário ficará armazenado na Nuvem e pode ser acessado tanto pelo médico quanto pelas farmácias assim que o paciente for buscar os seus medicamentos.  

Para isso, uma dica de ouro é utilizar um software médico integrado com a plataforma MEMEDAssim, você traz mais agilidade para a rotina da sua clínica, afinal, a MEMED é líder na emissão e dispensação de receitas digitais.  

Existe diferença entre receita digital e receita digitalizada?

Sim! Há uma diferença entre os esses tipos de receita eletrônica.  

A primeira preenche todos os requisitos do receituário em papel, porém em meio eletrônico e assinada digitalmente com certificados digitais.  

A segunda contém os mesmos elementos da receita de papel, no entanto, não possui a integridade e veracidade que são imprescindíveis a documentos na área da saúde.  

Acontece que a receita digitalizada não é amparada legalmente pelo judiciário brasileiro, mas isso não diminui o seu uso, que é mais comum do que pensamos.  

Se você já utiliza a prescrição eletrônica ou costuma fotografar ou escanear uma receita de papel, saiba que essa é uma receita digitalizada que pode ser usada para medicamentos sem controle especial. 

Sobre os receituários de controle especial é sempre bom frisar que eles só podem ser emitidos com um certificado digital.

Regras para medicamentos controlados: o que saber?

Resolução da Diretoria Colegiada (RDC) 357/2020, alterou, de forma temporária, as regras para prescrição e dispensação de medicamentos controlados. 

Por este motivo, fica permitido a entrega remota de medicamentos de controle especial em domicílio do paciente, com o objetivo de que a população evite aglomerações. 

Mas, ainda é necessária a retenção de uma das vias pelo farmacêutico. Assim, a entrega deve ser feita com a retenção de umas das vias da receita de controle especial. 

Além disso, o aumento da quantidade máxima de produtos permitidos é mais uma das mudanças propostas pela resolução.  

Os medicamentos liberados pela Anvisa que podem estar em uma receita online são: 

  • Ansiolíticos;  
  • Antidepressivos;  
  • Anticonvulsionantes; 
  • Antipsicóticos; 
  • controladores de hormônios.  


Ainda de acordo com a ANVISA, a regra só passa a valer para aquele paciente que ainda tiver em mãos a receita, e para receitas que ainda não foram recebidas pelas farmácias. 
 

Gostou do nosso conteúdo? Fique por dentro dos principais temas de tecnologia aplicada à saúde! Vem dar uma olhadinha! 

  1. Como escolher o melhor software médico? 
  2. Qual é o melhor prontuário eletrônico para minha clínica? 
  3. Gerencie filas em clínicas e consultórios e otimize tempo com uso de tecnologias 

 

Perguntas frequentes:

O que é receita digital?

Como o próprio nome já diz, a receita digital é a prescrição médica que você costuma entregar ao paciente em consultório, só que em outro formato. Esse é um documento que pode ser encaminhado para o paciente em formato de PDF, por e-mail e/ou WhatsApp.  

A farmácia é obrigada a aceitar um receituário digital?

Não é obrigatório a adesão do receituário digital para farmácia e médicos. Mas, por recomendação do Ministério da Saúde e de outros órgãos da área de saúde, aceitar as receitas digitais traz mais garantia de segurança e inviolabilidade dos dados.  

Quais cuidados devem ser tomados para evitar fraudes com receitas digitais?

Antes de entregar os medicamentos ao paciente, o farmacêutico confere se a receita traz todas as informações exigidas, como o nome do paciente e os nomes dos medicamentos. Verifique, também, a autenticidade do documento utilizando o validador do Instituto Nacional de Tecnologia da Informação (ITI).